O sarampo é uma doença contagiosa, cujos sintomas mais comuns são: febre, tosse, coriza e mal-estar intenso. Quando acomete o sistema central, em casos mais graves, a doença pode causar infecções secundárias mais complicadas como a pneumonia, levando até mesmo à morte.

O sarampo afeta principalmente bebês, gestantes e pessoas com imunodeficiências, por isso é muito importante saber que a única forma de prevenção da doença é por meio da vacinação.

A importância da vacinação

A vacinação é uma das formas mais eficazes contra doenças contagiosas, mas recentemente o Ministério da Saúde tem alertado os brasileiros sobre um aumento no número de casos de pessoas infectadas por doenças que já possuem a vacina como forma de prevenção.

Nos últimos anos, o número de imunização das crianças para certas doenças vem caindo e segundo pesquisas oficiais, essa queda deve-se basicamente à desinformação, tanto dos pais, como do sistema de informatização de registros de vacinação.

O equívoco dos pais, geralmente é de que as doenças não existem mais e que, por isso, não há a necessidade de vacinação. Mas também há casos em que pessoas e até profissionais da área de saúde aconselham erroneamente as pessoas a não se vacinarem, o que é gravíssimo.

Além disso, a vacinação é importante não só para o indivíduo, mas também para o bem coletivo e social, pois reduz o número de casos de infecção e transmissão, diminui o número de hospitalizações, gastos com medicamentos e colabora com a erradicação de doenças.

Consequências da falta de vacinação

A maior consequência dessa redução no número de brasileiros vacinados nos últimos anos é o surto de doenças que já eram consideradas erradicadas no Brasil como o sarampo.

Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de cobertura da tríplice viral (que protege as pessoas do sarampo, caxumba e rubéola), por exemplo, alcançava 96% das crianças em 2015, baixou para 84% em 2017. Essa queda é gravíssima, pois abriu caminho para o retorno do sarampo no Brasil, que estava erradicado desde 2016.

Importância do certificado de erradicação de doenças

Recentemente, o País recebeu um alerta de que se não contivesse o número de casos de Sarampo no Brasil, poderia perder o Certificado de Erradicação da doença concedido pela OMS (Organização Mundial da Saúde). E como já tivemos mais de 10 mil casos confirmados da doença, a Organização Pan Americana da Saúde notificou o ministério brasileiro sobre a retirada da certificação.

A regra para a retirada do certificado baseia-se no número de incidentes confirmados do mesmo vírus durante 12 meses, ou seja, a primeira pessoa infectada no Brasil foi em 12 de fevereiro de 2018. Agora o Ministério da Saúde está acelerando e intensificando as campanhas de vacinação para diminuir o número e recorrer aos órgãos responsáveis para controlar a doença em solo brasileiro novamente.

Com esse sinal de alerta a conscientização sobre a importância de tomar as vacinas de forma adequada se torna fundamental. Alerte sempre seus amigos e familiares e proteja quem você ama conscientizando sobre os benefícios da imunização de doenças por meio da vacinação.

Tenha muito cuidado também com as notícias falsas que estão sendo disseminadas nas redes sociais de forma inadequada, principalmente quando o assunto principal é saúde.

 

Referências:

https://www.bio.fiocruz.br/index.php/sarampo-sintomas-transmissao-e-prevencao

http://revistapesquisa.fapesp.br/2018/08/17/as-razoes-da-queda-na-vacinacao/

https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/01/10/brasil-tem-102-mil-casos-de-sarampo-e-corre-risco-de-perder-certificado-de-erradicacao.ghtml

https://www.bbc.com/portuguese/geral-47410826

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *